Também quero ser escravo

O que é trabalho escravo? Esta semana fomos "brindados" com a declaração de uma ministra de estado querendo receber dos cofres públicos um vencimento bruto de R$ 61,4 mil porque queria acumular o salário de desembargadora aposentada com a de Ministra. O pior não é isso , a Ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois (PSDB) … Continue a ler Também quero ser escravo

Crise hídrica: O Brasil pede socorro

Por: Pedro Paulo Morales Uma breve olhada nos jornais de hoje logo se vê que a pauta de hoje é a crise hídrica que assola o pais. Há uma estiagem em São Paulo e Rio de Janeiro que é preocupante pois são estados onde historicamente as crises hídricas não são tão constantes como no nordeste … Continue a ler Crise hídrica: O Brasil pede socorro

A Operação Lava Jato e a gestão

A Operação Lava Jato poderá modificar e aprimorar os modelos de gestão e controle aplicados nas empresas?   Muito tenho lido e escutado sobre a Operação Lava Jato. Infelizmente até agora não li e se alguém escreveu sobre o assunto por favor me avisem, o que gostaria de ler nos jornais e revistas especializadas é … Continue a ler A Operação Lava Jato e a gestão

Chocolate amargo pode tornar trabalhadores mais produtivos e satisfeitos?

Na coluna diária de Gilberto Dimenstein que vai ao ar pela rádio CBN o colunista pergunta se o chocolate amargo é capaz de tornar o trabalhador mais atento e satisfeito para o trabalho. Segundo Gilberto foi feita uma pesquisa na Austrália que dividiu os trabalhadores em dois grupos  formados por homens e mulheres: os que … Continue a ler Chocolate amargo pode tornar trabalhadores mais produtivos e satisfeitos?

Trabalho escravo no século XXI ?

Por Pedro Paulo Galindo Morales A fiscalização do Ministério do Trabalho encontrou, no final do mês passado, uma casa na zona norte de São Paulo com 15 bolivianos e um paraguaio que viviam e trabalhavam em condições que mais pareciam como a dos escravos. Eles produziam peças para a uma empresa fornecedora da marca de … Continue a ler Trabalho escravo no século XXI ?