Chefe é quem resolve

Neste final de semana estava em um supermercado pequeno perto de casa e presenciei uma conversa entre colaboradores dessa loja. Na conversa foi dada duas definições para a palavra chefe: primeira: “quem tem chefe é índio” e a segunda chefe é quem “resolve o problema”.

A palavra chefe tem duas definições segundo o dicionário: 1 – indivíduo investido de poder para ocupar lugar de mando, 2- pessoa que se destaca pelas qualidades, competência, poder de decisão etc. Veja que são duas definições para a mesma palavras e que de certa forma as duas se completam.

A primeira definição é para aquele chefe autoritário, que não ouve ninguém, o cabeça dura, que todos pensam que ficou no século passado, mas está sempre presente nas empresas apenas esperando a oportunidade para tirar as unhas de fora. Este tipo de gestor é tão malvisto que a palavra chefe foi substituída, ao menos nas empresas mais moderna, por palavras como líder de processo ou coordenador.

Na segunda definição temos a definição de líder, como sendo aquela pessoa que tem influência nas decisões, emitem opinião, procuram resolver os problemas de maneira definitiva e apresentam qualidades para a liderança. Neste caso as palavras líder ou responsável são usados no real sentido das palavras, são capazes de inspirar, dar créditos aos resultados de suas equipes e assumir os erros dela sem apontar culpados, ou seja, são aqueles que dão resultados para empresa, resolvem os problemas!

Voltando ao supermercado os dois colaborares sem saber estavam definindo de uma forma simples o que muitos gestores e profissionais de RH teimam em fazer, insistem em colocar como líderes chefes que que pensam e agem como os do século XX para alcançar resultados de empresas do século XXI , esquecem ou não querem procurar entre colaboradores do chão de lojas, escritórios ou fabrica verdadeiros líderes que por estarem preocupados em resolver problemas não têm tempo fazer de marketing pessoal que os permitam uma visibilidade , uma chance de serem treinados para chegarem a cargos de lideranças.

Estes colaboradores ficam longe da estratégia, mas são tão responsáveis pelo sucesso desta quanto os Caciques de plantão, desculpem, CEOS, responsáveis ou Lideres que se dizem do século XXI.

Enquanto há tempo pessoas com características de lideranças devem ser observadas e consideradas pois estas quando se sentem desconsideradas  podem ir embora da empresa ou simplesmente se apagarem como uma vela que é privada de oxigênio e quando isso acontecer essas param de fornecer luz, resolver problemas e hoje problemas é que não faltam não é mesmo?

Vamos refletir sobre isso e sucesso!

Autor: Pedro Paulo Morales

Graduado em Gestão, Especialista em Controladoria e Escritor Web

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s