As vezes apenas a inovação não é suficiente

Faltam pessoas circulando, ambiente estável para negócios e tranquilidade

Por Pedro Paulo Morales

Mais uma empresa encerra suas atividades devido à queda 55% no faturamento provocada pela pandemia do Coronavirus, desta vez foi o Engenho do Dedé filial de Fortaleza e Belo Horizonte.

Cerca de 34 pessoas perderão o emprego com o fechamento da unidade que funcionava no Shopping Iguatemi. “Uma decisão difícil, mas necessária frente ao cenário atual”, conforme definiu o estabelecimento no anúncio oficial de fechamento.

A crise se aprofunda e volta o discutível dilema falidos ou falecidos. A ciência diz que devemos manter o distanciamento social e a economia precisa de vendas, um equilíbrio difícil que teremos que conviver por alguns anos pois a COVID-19 não vai nos deixar em paz antes de 2 ou três anos. A grande questão é como alguns modelos de negócios vão se manter até lá. Continuar a ler

O que podemos aprender com a saída da Ford do Brasil?

Por Pedro Paulo Galindo Morales

Na semana passada a notícia caiu com uma bomba no mercado brasileiro. A Ford uma das maiores indústrias automobilísticas do mundo, que produziu no pais veículos como o Galaxie/Landau, Corcel, Maverick V8 e vários outros iria fechar suas fabricas brasileiras e demitir mais de cinco mil funcionários diretos, que sempre conhecido por pertencer a uma categoria que recebem salários acima da média de outros brasileiros sem contar  outros tantos empregos indiretos proporcionados por fornecedores de peças, concessionárias e os pequenos comércios que vivem em torno de suas fábricas.

Continuar a ler

Duralex: A louça que nunca se quebra, quebrou

Será a queda de 60% no faturamento foi provocada pela pandemia de COVID 19 alterou mais um hábito do cliente.

Quem não tem em casa ao menos uma xicara ou prato de cor marrom que é difícil de quebrar? Algumas dessas xicaras clássicas, produzidas com vidro temperado são capazes de atravessar décadas dentro de uma casa, algumas resistem a casamentos desfeitos e acompanham pessoas durante anos de sua vida.

Continuar a ler

Gestão da retomada

A retomada das atividades exigirá por parte das empresas instrumentos que possibilite acompanhar a estratégia implementada para enfrentar os tempos pós-pandemia.

A maioria dos estados brasileiros preparam a retomada econômica dentro de algumas normas e protocolos. A retomada não será toda de uma vez, o plano é abrir por setores que no início não contará com a totalidade de seu quadro funcional.

A retomada das atividades exige o cumprimento de uma série de exigências que devem ser cumpridas com a finalidade de garantir a segurança de clientes e funcionários. Ao mesmo tempo as empresas também estão as voltas com várias questões como trazer os clientes de volta, gestão do fluxo de caixa, redimensionamento de custos e até a própria sustentabilidade dos negócios Continuar a ler