Gestão do estresse organizacional

Por Pedro Paulo Morales

O artigo aborda sobre um dos mais importantes temas da atualidade, o estresse organizacional e como lidar com ele.

Leitores. Cada vez mais o estresse organizacional esta chamando a atenção das empresas, o desgaste físico e emocional casadas por cada vez mais a necessidade de entrega de trabalhos e resultados tem causado transtornos relacionados ao estresse, como é o caso das depressões, ansiedade, transtorno de pânico, fobias e cansaço inexplicável no ambiente de trabalho das organizações, os estímulos para o estresse são muito variados e em grande quantidade podem vir de descontentamentos com os colegas, sobrecarga de trabalho e má gerenciamento do tempo, insatisfação salarial ou até mesmo diante das tarefas rotineiras de sua própria função dentro da empresa.

O mundo hoje muda com muita velocidade e isso tem causado uma serie de inconvenientes para todos tanto na vida profissional como na vida pessoal. Essa mudança exige que as pessoas se adaptem a essa nova rotina, como por exemplo, uma nova chefia ou uma nova orientação da empresa causada por uma fusão ou aquisição, essas mudanças geram cada vez mais situações de estresse até que as pessoas se adaptem aos novos papeis que precisam ser desempenhados.

Segundo o site Wikipédia o estresse pode ser definido como a soma de respostas físicas e mentais causadas por determinados estímulos externos (estressores) e que permitem ao indivíduo (humano ou animal) superar determinadas exigências do meio-ambiente e o desgaste físico e mental causado por um processo de mudança o termo estresse foi tomado emprestado da física, onde designa a tensão e o desgaste a que estão expostos os materiais e podem resultar em doenças principalmente as cardiovasculares. O estresse pode vir não só da mudança como também da monotonia a sensação de inutilidade, de que tudo que você aprendeu não serve para nada, ou seja, a sensação de que você esta ultrapassado.

Para que os colaboradores não sofram desse mal, é preciso que se tenha faça a gestão do estresse no ambiente de trabalho. O foco deve ser a melhoria da qualidade de vida, deve fazer parte do objetivo da empresa um bom programa de combate a esse tipo de problema que deve ser traçado encima dos seguintes critérios: avaliação sistemática do clima organizacional, rodízio de funções a fim de evitar a monotonia dos trabalhos repetitivos, evitar o excesso de horas extras, melhorar as condições físicas do trabalho com o apoio da ergonomia, investir em treinamento para a equipe, elaborar atividades que dão destaque e reconhecimento aos funcionários como fotos quando estes apresentarem bom desempenho deve ser incentivado à apresentação de ideias inovadoras deixando claro que o erro “saudável” não terá represálias.

Como vimos cada vez mais o profissional deve estar preparado para novos desafios, saber lidar com o estresse no trabalho causado pela mudança tem sido mais uma competência cobrada para exercer algumas funções e mudança é o que não falta nos dias de hoje. Vamos refletir sobre isso!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s