Uma história de tradição e inovação

Coluna Mundo das Empresas

Pedro Paulo Galindo Morales

Uma história de tradição e inovação

Leia a entrevista com o diretor comercial da Confeitaria Ofner, Laury Roman na entrevista e fala da estratégia da confeitaria e como ela se mantem atual até hoje, o foco em pessoas e a preocupação com a fabricação de seus produtos e pontos de venda é o seu diferencial como diz o Diretor “Por que uma coisa é você se manter competitivo em sorvetes e ser só sorvete. Outra é ter, também, sorvete. Manter a mesma qualidade daquele que só faz aquilo é o meu desafio”. Leia a entrevista

O lucro também vem dos bons gestores

Esta frase é de Marcelo Cuellar, headhunter da consultoria Michael Page em uma entrevista para o Jornal Brasil Econômico “Um líder bom em uma empresa não necessariamente será bom em outra. Cada empresa tem seus valores e perfil de mercado” e complementa dizendo que é preciso identificar líderes e treiná-los dentro da empresa também reduz a rotatividade da equipe. “Em geral funcionários não deixam empresas, mas, sim, gestores”, explica Cuellar. “Quando a empresa verifica que perde conhecimento ao perder seus funcionários, sabe que identificar os líderes certos e formar gestores é importante.”

Quatro bancos brasileiros que deram dor de cabeça nos últimos meses.

O setor bancário todos sabem é muito dinâmico. A grande maioria dos bancos busca bater suas metas pelas vias legais, mas, de tempos em tempos, algum cai na tentação de disfarçar números ruins com artifícios contábeis. Nos últimos meses quatro bancos deram motivos para o Banco Central intervir nas suas atividades são eles os Bancos Panamericano, de Silvio Santos, Banco Morada com apenas uma agência no Rio de Janeiro, Banco Oboé S.A. de Fortaleza e por ultimo o Banco Cruzeiro do Sul S.A.

Santander quer parceria com Banco do Brasil em sua matriz

Continua as negociações com o Banco Santander o presidente mundial do banco, Emilio Botín, pediu anteontem à presidente Dilma Rousseff que o Banco do Brasil compre parte dos ativos da instituição espanhola, informa reportagem de José Ernesto Credendio, Natuza Nery e Andreza Matais publicada na Folha desta quinta-feira.

O setor bancário brasileiro como um oligopólio

Dados extraído de documento da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) diz que no ano de 1999 segundo os dados do Banco Central, os seis maiores bancos (BB, CEF, Bradesco, Itaú, Unibanco e Banespa) concentravam 59% do Ativo Total do Sistema Bancário Brasileiro. Em 2011, os seis maiores bancos (BB, Itaú-Unibanco, Bradesco, CEF, Santander e HSBC) passaram a concentrar 81% do Ativo Total do Sistema Bancário Brasileiro. Com relação às operações de crédito observa-se a mesma tendência: enquanto em 1999 os seis maiores bancos possuíam pouco mais de 60% do total de operações de crédito do setor, em 2011 essa participação chega a 83%.

Espanha se dá 15 dias para decidir se pede ajuda à Europa.

Governo espanhol quer que o dinheiro para recapitalizar os bancos em dificuldades saia dos fundos de ajuda europeus e prometeu que tomará uma decisão sobre a recapitalizarão de seus bancos “nos próximos quinze dias” Pelo jeito a crise na Espanha pode obrigar que os espanhóis vendam seus negócios por aqui, entre eles estão Telefônica, Atlas Schindler, Ceg e Ceg Rio empresas da Gás Natural entre outras.

Coluna escrita em 08-06-2012

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s