Você saiu da faculdade cheio de sonhos e conhecimento, mas e as competências?

Artigo Celso Braga, sócio diretor do Grupo Bridge

Os estudantes hoje precisam estar mais atentos ao mundo que os cerca de tal modo que percebam que o conhecimento teórico não corresponde à realidade prática do mundo do trabalho. Habilidades para se relacionar, de liderança, de ver de forma mais ampla o que o cerca são fundamentais nas organizações. Será que, como estudante, aprendeu essas competências? Algumas universidades estão olhando para esse cenário e já adaptaram seus cursos para se relacionar com o mundo real e outras ainda continuam a transmitir conhecimento puro sem contato com a realidade. Cada estudante tem de pensar em qual delas está e aproveitar ao máximo as experiências para se preparar para o futuro.

Convivendo com grandes empresas há mais de 28 anos, percebo como os processos de contratação de estagiários mudaram. No início, percebia que desejavam apenas aquele estudante que fizesse tarefas menores, menos qualificadas para que pudesse em mais ou menos três anos aprender os primeiros passos. Assim, os modos de seleção não eram tão rigorosos e ficavam por conta do nome da universidade como fator de escolha. Isso mudou muito. O nome das universidades deixou de ser o critério fundamental e a capacidade de ligar teoria e prática virou o ponto central dos processos de seleção. Quem sabe colocar mais em prática tem mais chance. Porque os estagiários agora entram jogando o jogo mais diretamente, são dados a eles projetos importantes que precisam dar resultados rápidos.Se tudo der certo, o estágio se transformará em um trabalho fixo rapidamente caso o estagiário demonstre competências rapidamente. O estágio deixou de ser o momento de aprendizado para ser o momento em que você já vai mostrar a que veio.

Você que está saindo da universidade vai precisar ser bom para utilizar seu conhecimento para transformar desejos em resultados quando entrar no mundo do trabalho.

* Celso é Psicológico e Mestre em Educação, pós-graduado em Psicodrama Sócio Educacional pela ABPS. É qualificado como professor supervisor pela FEBRAP, fundador e diretor do Grupo Bridge. Possui 25 anos de experiência emdesenvolvimento humano e projetos de conexões entre projetos educacionais e inovação. Palestrante internacional com atuação em conferências e universidades, é realizador do evento IBEX (Innovation Bridge Experience) e autor de livros como ‘A Jornada Ôntica – Uma perspectiva sustentável para o mundo através das organizações’, 2013; ‘Educação para excelência’, 2014; ‘O Hólon da liderança – Um novo jeito para liderar’, 2015; ‘Inovação: diálogos sobre a prática’, 2016; ‘Inovação: diálogos sobre colaboração produtiva’, 2017.

Fonte: Vertical Comunicação
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s